18, DIA DA ALIANÇA DA MÃE RAINHA TRÊS VEZES ADMIRÁVEL

19/09/2013 08:26

       Quem já viveu ao menos duas décadas sabe que a família de hoje não é mais a que pais e avós conheceram. As implicações dessa desintegração têm mostrado preocupação para o Padre Roberto. Para ele, é importante que o núcleo familiar perceba que a espiritualidade é um dos caminhos para alcançar o objetivo maior: a unidade familiar. Dentro da linha de evangelização, Padre Roberto tem envolvido pastorais e movimentos em prol do trabalho eclesial.
       Ontem, dia 18, dedicado a aliança da Mãe Rainha, foi celebrada a Santa Missa no horário das 19:30, na Matriz de São José. A celebração foi abrilhantada pela presença dos grupos de terço dos homens e estavam em grande número, trazendo consigo a fé que desabrochava em cada gesto. Comunidades como a da Santana, Lagoa da Onça, Fazenda Nova, Caiçara, Pindoba, COHAB e Redenção, onde há terço dos homens, marcaram presença. Foi bonito e emocionante ver homens tão dedicados ao projeto de Deus. Antecedendo a celebração da missa, às 18:00, padre Roberto deu início a reza do Santo Terço, seguindo o roteiro confeccionado para essa celebração.
       Ver os homens rezar com tanta propriedade o terço da Virgem Maria nos dá a certeza de que a semente brotou. Foi lindo! Emocionante. A cada mistério contemplava-se a mãe de Jesus com cânticos alusivos. O movimento Mãe Rainha contou com a participação das famílias, das missionárias e da coordenadora Socorro Bezerra que organizou com desprendimento as leituras, a procissão de entrada, as imagens e respectivas missionárias e bem ainda a entronização da palavra.

       A homilia, como sempre, envolvente e emocionante.
       A igreja estava lotada. E, logo após a missa, foi servida uma saborosa sopa aos homens das comunidades que ali estavam.

Custódia, 19 de setembro de 2013,

Nenê